segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Telegrama







Agora é que eu quero ver se "sou macho pra caramba" para colocar em prática meu discursso, explico:
Frase minha - meu filho irá para a creche da prefeitura, como posso dizer se algo é bom ou ruim se não experimentar?
Pois muito bem, segui à risca as recomendações, fiz a inscrição para Daniel Kenji logo aos 20 dias de vida e, quando foi no final do ano saiu a vaga numa creche da prefeitura. Fomos nós três visitar o local que me pareceu bem bacana, agora, quando ouvi da diretora da instituição que o período é integral (7h30 às 17h30) tive impetos de sair correndo sem olhar para trás. Como assim meu bebê tão frágil e indefeso ficará longe de mim o dia inteirinho, como assim alguém que ele nunca viu mais gorda dará banho e passará seu hidratante favorito?
Pensamentos insanos passaram ao lembrar que tenho que voltar para a  "minha vida" e muito embora minha vida seja meu querido filho amado, salve, salve. Minha vida profissional (hein?) não pode ou não deve parar, tudo é novidade mas o que não é, é que as contas são as mesmas acrescidas de mais uma pessoa no lar.
É, já estou me preparando emocional e psicologicamente para enfrentar o dia 4 de fevereiro (uma quinta-feira) e porque raios as "aulas" começam numa quinta? São os dois de adaptação caso ele chore... ai meu Deus...
O telegrama que ilustra o texto é porque o informe me foi dito desta forma, que eu deveria aparecer dia tal, tal horário para matricular meu filhote na determinada creche, olha se será bom eu ainda não sei mas, do fundo do meu coração torço muito para que tudo de certo e ambos sobrevivamos!



Nenhum comentário: