segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Dia de Maria


Dia de Maria começa assim:
Você desperta às 5h30 da madruga amamenta, esta munida de muita coragem e vai encarar o tanque, a máquina de lavar e as bagunças da área de serviço.
Ontem minha "santa" deveria ter aparecido, acabou que esqueceu e ainda que tivesse lembrado não viria porque esta(va) doente.
Como são difíceis afazeres domésticos!
Lavar roupa na máquina que parece não requerer muito talendo foi quase um sacrifício... sim estou dizendo para fazer bem feito, demoro me propor a fazer coisas domésticas mas quando faço quero que saia perfeito.
E há que se ter algum talento para fazer bem feito:
Separar roupas por cores, lavar as meias  nas mãos, lavar edredom (tudo para aproveitar o sol), lavar roupa de cama, toalhas.
Estender as camisas nos cabides (ficam mais fáceis de retirá-las do varal)
Estender peças íntimas do superte adequado para isto.
Intervalos para as mamadas do japakid que esteve ao meu lado todo o tempo me dando muito apoio moral
A manhã passou tão depressa que só percebi que já era "tarde" porque o sol estava batendo pino na minha cabeça e já era hora do banho do meu Daniel Kenji.
O meu almoço? Soborô de outro dia para não perder tempo em retirar a ultima leva de roupas do varal antes da chuva de verão.

Consegui e nem morri, agora passar nem pensar!

Um comentário:

Giovana disse...

Diane q bom q vai estar la no meu outro cantinho!!

Com certeza lavar roupa não é facil...
E é bem q vc falou posso ate me sacrificar lavando, estendendo e recolhendo...massss passa nem morta...rss...

Bjs!!