quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Sou de cera...

"Sou de cera, quero quem me queira". Quem me falava este ditado era minha avó paterna, e hoje vou concordar com todos os aspectos.
Já basta ter que fazer número (às vezes) no trabalho, na vida familiar, com amigos... calma, sou verdadeira mas às vezes temos que engolir muitos sapos para não desistirmos da humanidade, agora, ter que posar de boazinha o tempo todo e amar à todos?!
Sinto muito, ainda não cheguei a este nível de superioridade.
Claro que gostar de quem a gente já gosta é fácil, dirão, difícil é gostar de gente que não tá nem aí, agora isto só é válido se realmente fará alguma diferença em sua vida.Caso contrário, tô fora e não farei mais número nenhum.
Quer, bem; não quer, tá fazendo dois favores!
E tenho dito!

Nenhum comentário: