quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Travessura perigosa

É só uma chave mas nas mãos de um bebê quase se tornou uma "arma".
A primeira travessura de filhote foi ainda no final do ano passado...
Eu e japamarido já com os corações um tanto quanto apertado por que sabíamos que aquele seria o dia de retornar para a terra da garona (se não de muita chuva), arruma isto, corre com aquilo, lava o carro e filhote prá lá pra cá ao nosso lado, numa destas distrações que a vida nos prega a chave acabou ficando no contato junto com filhote e sem nenhum adulto junto; resumo da ópera:
Japakid trancou o carro e ficou lá dentro por mais de 2 horas, sim, o chaveiro foi acionado, coisa raríssima lá naqueles confins de mundo, chorou dormiu e quando finalmente foi solto nem ao menos sabia o que estava se passando porque ainda demorou uns minutos no seu soninho de descanso mais que merecidos.
Se serve de alerta, tudo Graças ao bom Pai, acabou bem sem maiores prejuizos (mesmo que financeiros), nunca deixe crianças pequenas brincar com chaves de qualquer espécie, sim eu já sabia disto mas me deixei levar pela doce carinha do só mais um pouquinho com a chave...
Todo cuidado é pouco mesmo.
Mantive a calma no momento da descoberta e até que tudo acabasse da melhor maneira, mas ir embora naquele dia, e ainda deixar filhote pra trás, não foi nada fácil. Ele esta de férias da creche e por tanto, ficará em M.G. curtindo umas travessuras sem chaves, por favor.

Nenhum comentário: